Sonhos em fibra: Veja os estaleiros que fizeram parte da náutica no Brasil

Estaleiros Beneteau - Boat shopping

Devido a uma crise de quase 7 anos, a indústria náutica deixou a deriva vários empresários que acreditaram no sonho de construir embarcações de recreio e lazer. Entre os anos de 2010 e 2013 os estaleiros estavam bombando, todo mundo achava que podia comprar um barco, várias campanhas e financiamentos comparando o barco a um segundo carro, preços atraentes, muitas facilidades da parte de quem vendia; todo mundo realmente achava que tinha muito dinheiro, manobras de governos populistas e fantasiosos e aí a ficha caiu.

Veio, então, a dura realidade, mudança de governo e mudanças econômicas começaram a corroer o país e a crise começou a colocar as suas garras para fora. Em alguns trechos da Rio-Santos, entre Angra dos Reis e Rio de Janeiro, lojas e mais lojas com vários barcos a beira da rodovia mostram o cenário de sonho virando pesadelo, funcionários públicos, aposentados, assalariados, funcionários de multinacionais e de grandes estatais caíram na realidade e começou a grande corrida para a venda do sonho.

Enfim, este foi um mercado maravilhoso, várias empresas vieram para o Brasil e montaram suas fábricas, algumas com grande alarde, até mesmo anúncio de grandes executivos chegando ao Brasil para tocar essas operações. E o brasileiro honesto que acreditava em tudo foi no embalo e começou a fabricar. Alguns sem muita experiência e pouco conhecimento, mas querendo pegar uma fatia deste bolo que cada vez crescia mais.

Muitos estaleiros pequenos, grandes e até de fora do Brasil começaram a fabricar sem parar e começou a aparecer marcas das mais diversas e tamanhos também – alguns comprando moldes de outros que pararam e outros criando novos modelos – tinha de tudo para todos os gostos e bolsos e várias marcas apareceram. As feiras e eventos chegavam a ter quase 80 estaleiros e ai dura realidade, os fabricantes de sonhos começaram a ter seus pedidos minguados e não tendo mais a demanda começaram a parar e a herança de marcas, algumas até desconhecidas, começaram a brotar no mercado de usados.

Pensando em toda esse cenário de reviravoltas, a Boat convida a todos a dar uma volta ao passado e relembrar aqueles estaleiros que um dia fizeram parte do mercado náutico brasileiro.

1. Beneteau

2. SeaRay

3. Bayliner

4. Ferretti Brasil

5. Astondoa

6. Chris Craft

7. Cranchi

8. Sunseeker

9. Bavaria

10. Armada

11. Singular Boats

12. Maestrale

13. Max Marine

14. Sterling Yachts

15. Force One

16. Tempest

17. Evolution

18. Arthmarine

19. Aguz Marine

20. Brasil Cat

21. Cimitarra

22. Ecomariner

23. Century Yachts

24. Ocean Pro

25. Fibralux

26. Lanchas Zeta

27. HD Marine

28. Müller

29. M1 Yachts

30. Mares

31. Império Yachts

32. Máxima Yachts

33. Vom Wasser

34. Mod Yachts

35. Vega Boats

36. Estaleiro Runner

37. Mariner Boats

38. Bay Boats

39. Sunline Boats

40. Regal

41. Phoenix

42. Perimar

43. Magnum

44. Magna Estaleiros

45. Engetec

46. Caprice

47. Brava

48. Waicat

49. GT Boats

50. Laleman Boats

51. Alternativa

52. Strider

53. Zenith

54. Yacxo

Comentários

Comentários